Reflexão #1

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
 
Carlos Drummond de Andrade

Comentários

  1. Drummond é fantástico, simplesmente e incrivelmente fantástico.
    Lindo esse poema, eu não o conhecia.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  2. OI clara!
    eu ja tinha visto esse poema de Drumommond, eh tao pequeno mas tao profundo que vc se espanta. Eh lindo. Eh verdadeiro.
    O dificl eh chegar nesse estagio que aceitaçao da saudade, mas qd vc chega tudo fica mais leve e melhor :D

    xeero
    letracomasa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. lindo poema ^^ ñ conhecia mas adorei

    ResponderExcluir
  4. Drummond é um genio! Sem palavra para o poema dele.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - Nunca Desista Dos Seus Sonhos - Augusto Cury

Resenha do livro O milagre - Nicholas Sparks (True Believer)

Resenha - Uma manhã na África - Mary Pope Osborne